Sujeirinha

agosto 24, 2009 - Leave a Response

Uma coisa que ando percebendo é como a visão de cada pessoa acerca de determinado assunto lhe dá ou não o mérito de ser tratado como importante.
vassarney

Primeiramente, cada um de nós tem seus conceitos de valor, de acordo com os interesses que todos nós carregamos. Geralmente, eles diferem de uma pessoa para outra, logo, o prisma pelo qual se detém como seu – e consequentemente, “verdadeiro” – sempre entra em choque com o do outro. Como resolver isso?
Não existe uma resolução para isso. Os choques de opinião podem servir muito bem quando se tem a capacidade de ouvir o que se fala, e principalmente, saber sobre o que se fala. Visões mais superficiais dão visões menos abrangentes, mas isso não significa que não se possa obter uma visão mais aprofundada. Daí sim, qualquer um pode pontuar a importâcia ou não sobre o que é tratado.

Acredito que o maior problema é quando não percebemos o quanto estamos inseridos na dinâmica do planeta, do nosso país e da nossa sociedade. A visão turva dos acontecimentos cotidianos não faz com que a vida das pessoas tenha um sentido mais amplo e menos egoísta, e o que eu me pergunto é por quê. Tantas coisas que podem mudar na sua vida e que, de certa forma, depende de cada um, e o indivíduo simplesmente não se importa.
É por causa de visões egocêntricas e preconceituosas que os assuntos mais pertinentes a toda sociedade estão aí, sem discussão e à mercê da vontade de uns poucos…

ps: me refiro não somente ao que a imagem representa, mas quanto a outras coisas de tamanha importância, também

A imensidão do mundo

outubro 25, 2008 - 3 Respostas

O que você vê quando olha pro mar? Um monte de água e algumas ilhas à vista, num vai e vem de ondas que não pára nunca? E quando olha pra uma vasta floresta? Milhares de árvores só? E o céu? Aposto que uma das primeiras coisas que te passa pela cabeça é “cara, isso não tem fim”. Sei como é, sempre acontece comigo.

Mas quem não percebe a imensidão do mundo não sabe dos poderes que elas podem ter sobre a gente. O Sol, a Lua, o cheiro da terra e a maresia são a personificação da natureza.

Recebemos a luz necessária para todos os nossos dias: um, iluminando onde antes não tinha luz, outro onde há de se iluminar; a terra, tem um cheiro doce e impactante; a maresia é salgada e nauseante.
E no meio disso tudo, ainda há se observar outras características, porém, não menos importantes no meio dessa história toda; como se fossem os coadjuvantes: todos os seres não-humanos, as ondas do mar, as nuvens e as estrelas.
Para dar um toque sonoro à beleza da natureza: insetos e pássaros, que fazem a entonação certa para acontecer a sintonia. Ouvindo o mar, você ouve a insistência das ondas, que faz você perceber a força que o mar tem. Olhando pro céu, você vê uma infinidade de nuvens (que fazem você imaginar seres inanimados que mudam com o passar de algum tempo) e estrelas – desista, você nunca vai conseguir contar todas em uma noite só – que estão muito, mais muito longe de você.
E ah, os trovões! Sim,trovões! Você já ouviu um barulho mais amplo do que esse?

Pois é… estes são uns dos melhores exemplos que temos para observar o tamanho desse planeta. Não podemos deixar de apreciar todas essas coisas; elas fazem parte da vida de todos, e com um perceber bem atento, você sente que que existem outras forças MUITO maiores que qualquer outra coisa regendo esse mundão.

Explanações

outubro 14, 2008 - 2 Respostas

“Feira dominical” é aquela feirinha que sempre tem nas redondezas de onde você mora. Vendem-se peixes, frutas, legumes, flores e até mesmo bugingangas. Mas o mais interessante não são as coisas que estão à mostra, mas sim, as pequenas e grandes figuras que fazem parte dessa feira, desde aqueles que colhem cada produto até o momento final dele – excetuando-se, é claro, no caso dos alimentos, a degeneração deles em cada indivíduo.

Existe uma grande variedade de temas interessantes a se discutir – passando por transgenia até chegar no tráfico -, mas aqui me sinto na obrigação de dizer que todos eles serão descritos sob o meu ponto de vista. Gostando ou não, fique à vontade e comente, tendo a certeza de que se for um comentário construtivo, vou lê-lo com atenção, caso contrário, será ignorado.

Obrigado pela visita e volte sempre… na próxima eu volto pra escrever mesmo.

Adiado

outubro 12, 2008 - Leave a Response

Compare com a Uruguaiana, a do Paraguai, ou até mesmo com a da sua rua. Nessa feira vai ter de tudo, e inicialmente a idéia é montá-la em todos os domingos (bem lógico, não?). Ainda está no momento de ver do que essa tecnologia é capaz, então vou ter que adiar a estréia pra algum dia da semana.

Espero que você se torne meu freguês, a idéia é só expor diferentes olhares nas barracas e o melhor, à preço de bagatela…